Desrespeito aos idosos

By

Uma pesquisa comprovou o que vem acontecendo há anos, o desrespeito aos idosos está sendo cada vez mais comum nos meios de transporte e em atendimento preferencial. Um a cada quatro idosos avalia que esses serviços não são respeitados no país. O levantamento inédito é da Datafolha, publicada no jornal Folha de S.Paulo.

Reclamação

Ao mesmo tempo, os brasileiros com mais de 60 anos enxergam um respeito maior a essas regras do que o restante da população. Em relação à prioridade no transporte público, por exemplo, apenas 14% dos entrevistados de todas as idades dizem que a regra é “sempre” respeitada. Entre os idosos, o índice sobe para 27%.

Atualmente, o ônibus é o meio de transporte mais comum entre os mais velhos, 51% dizem usar esse tipo de transporte no dia a dia. Na comparação com outras faixas etárias, esse índice só fica abaixo do obtido entre jovens de 16 a 24 anos: 55% deles usam ônibus.

Benefício da gratuidade no ônibus

Outra discussão é sobre quem deve receber o benefício. Apesar de a lei federal estabelecer a gratuidade para pessoas a partir dos 65 anos, alguns municípios dão esse direito a idosos a partir de 60. É o caso de 23 cidades —inclusive capitais como Belém, Cuiabá, Manaus e São Paulo—, de acordo com levantamento da associação das empresas do setor.

Gratuidade em transporte entre cidades e Estados

Hoje, o Estatuto do Idoso determina que devem ser reservadas duas vagas gratuitas por veículo para idosos com renda de até dois salários mínimos, além de desconto mínimo de 50% do valor da passagem para esse público nas demais vagas em transporte para outras cidades e Estados. Só que muito difícil o idoso conseguir um assento gratuito.

Em entrevista à Folha, o vice-presidente do Conselho Nacional da Pessoa Idosa, Amin Aur, 83, o transporte urbano reclama que os idosos encontram as vagas lotadas quando vão requerer os lugares. O promotor na área do idoso do Ministério Público de São Paulo, Delton Pastore, diz que recebe muita reclamação sobre isso.

A Abrati (Associação Brasileira das Empresas de Transporte Rodoviário Intermunicipal, Interestadual e Internacional de Passageiros) informou que orienta as empresas afiliadas a seguirem as determinações da lei.

Dados

De janeiro a setembro do ano passado foram registradas 916 mil gratuidades para idosos no transporte rodoviário de longa distância, de acordo com os dados da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Isso representa 3,3% do total de 27,7 milhões de passageiros no período.

Com informações da Folha

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

You may also like